Declaration of the Roman Republic (Português)

flag of the roman republic

DECLARAÇÃO DE FUNDAÇÃO DA REPÚBLICA ROMANA: RES·PVBLICA·ROMANA

Como descendentes da antiga Roma, e com história originando daquela do antigo povo romano, nós nos reunimos de todos os cantos do mundo em irmandade internacional. Unidos hoje no Kal. Mart. MMDCCLXIX a.u.c., nós afirmamos e declaramos o reestabelecimento do Senado e Povo de Roma. Neste ato, declaramos uma República Romana moderna, a Res Publica Romana (Roman Republic), que será uma nação cultural e espiritual autônoma. Esta nação incluirá todos aqueles que voluntariamente desejam viver e se identificar culturalmente como romanos nos dias atuais.

O propósito primário da Res Publica Romana é promover projetos que facilitarão a restauração da sociedade romana. Além disso, a Res Publica Romana assistirá aqueles que desejam incorporar a cultura e a religião romana às suas vidas e providenciará uma comunidade nacional autônoma culturalmente e espiritualmente estruturada para aqueles que decidem viver suas vidas como romanos.

A Res Publica Romana delineia a antiga cultura romana a ser restaurada como sendo a que existia em todas as suas variadas formas entre 753 AEC, com a fundação da cidade de Roma, até 382 EC, quando o Altar da Vitória foi removido do antigo Senado romano.

A Res Publica Romana está comprometida à restauração da cultura e religião romana na forma que elas existiam na antiguidade. Dada a passagem do tempo, nós reconhecemos que a restauração exata não é sempre possível ou desejável. Isto se dá graças às mudanças sociais que ocorreram ao longo do tempo e evidências fragmentadas impossibilitando uma restauração identica de práticas antigas. Com isso em mente, a Res Publica Romana jura restaurar a cultura e a religião romana de forma autêntica dentro do possível usando a melhor e mais confiável evidência acadêmica disponível. Além disso, quando novas evidências se tornam disponíveis elas devem ser incorporadas em prática sempre que possível. Quando práticas exatas são desconhecidas, não práticas ou apenas parcialmente compreendidas, a mais acurada fonte acadêmica será usada para suplementar uma alternativa aproximada, bem estudada e plausível. Se informações mais acuradas são obtidas ou outros obstáculos são ultrapassados em uma data posterior, as práticas mais historicamente acuradas devem tomar precedência, se compatíveis com os outros elementos desta declaração.

Para alcançar estas metas descritas, a Res Publica Romana está dedicada a seguir os seguintes objetivos:

i) Representar os interesses daqueles que tomam parte e vivem uma cultura e/ou religião romana restaurada e todas as suas práticas associadas;

ii) Preservar e promover a união de uma comunidade mundial que se auto-identifica como romana;

iii) Coordenar e facilitar a acadêmica recriação da antiga cultura romana e todas as práticas associadas, como por exemplo, mas não somente, religião, arte, literatura, filosofia, arquitetura, linguagem e história, como também educação em geral acerca desses tópicos;

iv) Financiar e apoiar pesquisa acadêmica original para desenvolver uma compreensão cultural acurada da Roma Antiga;

v) Tomar medidas para promover a fluência e o uso regular do Latim romano;

vi) Servir de facilitador de uma Religião Romana (Cultus Deorum Romanorum) restaurada con relação ao rito público e para assistir e ajudar um restaurado, independente e ativo Collegium Pontificum;

vii) Assistir o Collegium Pontificum em promover o Cultus Deorum Romanorum público dentro da comunidade nacional da Res Publica Romana. O Collegium Pontificum terá um papel primário em todos os assuntos relacionados à prática do Cultus Deorum público e à manutenção da Pax Deorum. O Collegium Pontificum também terá um papel dentro da educação das tradições espirituais relevantes à prática do Cultus Deorum;

viii) Trabalhar com o Collegium Pontificum na promoção e ensinamento das antigas virtudes públicas e pessoais romanas em todas as atividades facilitadas pela Res Publica;

ix) Providenciar administrações para comunidades tanto regionais quanto internacionais de uma nação de romanos estruturadas o mais próximo possível nos princípios da antiga República Romana. Governança nacional e direcionamemto logístico devem ser providenciados pelo Senado e magistrados. As assembléias do povo romano devem ser as mais altas esferas de governança da Res Publica Romana;

x) Promover eventos de encenação relacionados à Roma Antiga como uma forma de estudo acadêmico, promoção e expressão cultural; e providenciar um fórum para encenadores colaborarem coletivamente;

xi) Agir como um meio pelo qual bens e serviços relacionados à restauração e educação da cultura romana possam ser vendidos e comercializados;

xii) Reter a abilidade de cobrar taxas de membresia de membros registrados (cidadãos);

xiii) Trabalhar em direção ao eventual estabelecimento de uma comunidade física, dentro de fronteiras internacionais existentes, onde um membro (cidadão) tenha a escolha de viver, trabalhar, criar uma família e sociabilizar entre outros romanos se eles assim escolherem;

Esta declaração, ao afirmar a restauração da Res Publica Romana, garante o que se segue:

i) Ao formar uma nação de romanos, a Res Publica Romana rejeita violência, coerção ou qualquer outra atividade considerada illegal na busca de seus objetivos;

ii) Rejeitar toda forma de discriminação, incluindo, mas não limitado a, etnicidade, gênero, país onde reside, orientação sexual ou fé praticada;

iii) Providenciar a todos os romanos que são cidadãos da Res Publica Romana um forum para se comunicarem como uma comunidade de romans unida;

iv) O reconhecimento de dois milênios de avanços relacionados a direitos humanos e animais. Nesse esse reconhecimento, nós juramos respeitar, apoiar e promover direitos humanos e animais a todo tempo dentro da nossa nação;

v) Eleições regulares pelas quais aqueles que possuem membresia (cidadania) possam expressar suas opiniões livremente;

vi) Nenhum cidadão pode ser penalizado por qualquer membro (cidadão) operando em uma capacidade oficial em nome da Res Publica sem ter a oportunidade de passar por uma justa e transparente revisão e processo de apelação;

vii) Providenciar transparência financeira regular providenciando um detalhado relatório anual a todos os cidadãos registrados e insistir em procedimentos de requisição competitivos para todos os contratos assinados pelas administrações nacionais e regionais;

viii) Insistir que todos os oficiais, inclusive pontífices/áugures e outras figuras, demonstrem transparência processual a todo tempo e providenciar registros acurados e detalhados a todos os cidadãos registrados por requisição dos mesmos e anualmente a toda população geral;

ix) A primazia da liderança espiritual nacional será mantida pelo Collegium Pontificum. Esse papel de liderança nos assuntos relacionados ao Cultus Deorum Romanorum deve ser respeitado e protegido;

x) A rejeição de extremismo político que promove a intolerância. Isto inclue, mas não é limitado a, qualquer ideologia política fascista;

xi) A religião oficial da Res Publica é para ser publicamente aquela da antiga religião romana (Cultus Deorum Romanorum);

xii) A liberdade de seguir, discutir e praticar qualquer fé pessoal como um membro (cidadão) privado sem discriminação ou assédio. Respeito mútuo e tolerância a todas as religiões e práticas espirituais devem ser considerados da mais alta importância; ninguém deve ser considerado mais ou menos romano baseado puramente na sua prática religiosa pessoal e privada;

Através da afirmação desta declaração, a Res Publica Romana moderna se estabelece como a herdeira espiritual e cultural da Roma Antiga. Nós nos direcionamos aos nossos ancestrais e seremos guiados pelos muito sábios e perspicazes indivíduos cujos trabalhos e atos formaram a fundação da Civilização Ocidental. Nós cremos que chegou a hora de carregarmos a tocha dos nossos ancestrais espirituais e irmos adiante na próxima grande iniciativa em restaurar e unir o povo romano em uma nação cultural e espiritual autônoma. Embarcamos nesta tarefa com o Senado restaurado e seus magistrados eleitos e comissionados a nos guiarem, com a concordância do Collegium Pontificum, que juntos agem como servidores do Povo de Roma.

Fazemos esta declaração enquanto lembramos os nomes e a coragem dos nossos antepassados e perante os Deuses e Deusas de Roma. Que eles possam apoiar este ato e estarem contentes com ele enquanto testemunham a virtude e a justiça do nosso intento.

Em apoio a esta Declaração, nós mutuamente juramos a um ao outro nosso apoio, fortuna e honra.

Assinado,

Aulus Aelius Volusus
Gaius Atius Victor
Gaius Claudius Quadratus
Gaius Florius Lupus
Gaius Quinctius Flamininus
Lucia Hostilia Scaura
Lucius Curtius Philo
Lucius Vitellius Triarius
Marcus Flavius Celsus
Marcus Octavius Gracchus
Numerius Iulius Dolabella
Publius Iunius Brutus
Tiberia Salvia Albina
Titus Asinius Dento
Titus Flavius Severus

Ratified – Kal. Mart. T. Flavio P. Iunio Cos.